Curso:

Treinamento em Terapia Comportamental Dialética (DBT)  

Carga horária:

32 hs

Horário:

das 8h às 18h

Semestre:

2º semestre

Dias:

25, 26, 27, 28 de julho 2019

Docentes:

Dr Paulo Abreu (IACC)
Dtda Juliana Abreu (USP e IACC)

 

 

 

 

CARACTERIZAÇÃO

A terapia comportamental dialética (DBT) é um protocolo comportamental inicialmente desenvolvido para o tratamento do transtorno da personalidade borderline (TPB) e posteriormente estendido para outros transtornos e desordens do comportamento (Abreu & Abreu, 2016).

A DBT focou em classes-problema como os déficits de habilidades em populações com pervasivos problemas da desregulação emocional e experiência de self, como os indivíduos com TPB (Abreu & Abreu, 2017; Linehan, 1993). Adicionalmente, a DBT enfatizou a modificação de problemas como as tentativas de suicídio e as condutas autolesivas sem intencionalidade de suicídio (CASIS)

O tratamento, conforme seu manual (Linehan, 1993), envolve a modelagem de comportamentos pré-requisitos, divididos nos estágios (1) “alcançando as habilidades básicas”, (2) “redução do estresse pós-traumático” e (3) “resolvendo problemas de vida e aumentando o respeito próprio”.

Segunda a Divisão 12 da Associação Americana de Psicologia a DBT possui forte suporte de pesquisa no tratamento do TPB (Borderline personality disorder treatment: Dialectical behavior therapy for borderline personality disorder, n.d.), sendo o tratamento de escolha (Stoffers et al., 2012). Correntemente a DBT possui 21 (Peer-Reviewed & Published Randomized Controlled/Comparative Trials, n.d.) ensaios clínicos randomizados que atestam a sua eficácia no tratamento desse transtorno.

Ao final do treinamento o aluno deverá ser capaz avaliar funcionalmente os comportamentos borderline e intervir dialeticamente, ou seja, através do manejo de contingências flexível e adequado ao cliente, estabelecendo sempre um ambiente propício para a validação. 

 

REFERÊNCIAS

 

Abreu, P. R., & Abreu, J. H. S. S. (2016). Terapia comportamental dialética: um protocolo comportamental ou cognitivo?. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 18(1), 45-58. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v18i1.831

 

Abreu, P. R., & Abreu, J. H. S. S. (2017). A quarta geração de terapias comportamentais. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 19(3), 190-211. https://doi.org/10.31505/rbtcc.v19i3.1069

 

Borderline personality disorder treatment: Dialectical behavior therapy for borderline personality disorder (n.d.). In Division 12 of the American Psychological Association website. Retrieved October 2, 2017, from http://www.div12.org/psychological-treatments/disorders/borderline-personality-disorder/dialectical-behavior-therapy-for-borderline-personality-disorder/

 

Peer-Reviewed & Published Randomized Controlled/Comparative Trials (n.d.). Retrieved September 24, 2017, from Behavioral Tech website, http://behavioraltech.org/wp-content/uploads/2015/09/RCT4ModesResearchDatatoDate2016.06.28-new-logo.pdf.

Paul, R. H.; Marx, B. P., & Orsillo, S. M. (1999). Acceptance-based psychotherapy in the

treatment of an adjudicated exhibitionist: a case example. Behavior Therapy, 30, 149-

162.

 

Linehan, M.M. (1993). Cognitive-behavioral treatment of borderline personality disorder. New York: GuilfordPress.

 

Linehan, M. M. (2014). DBT skills training manual. Guilford Publications 

 

EMENTA

Características diagnósticas do transtorno da personalidade borderline

Filosofia dialética da DBT e sua relação com o modelo biossocial

Modelo de psicopatologia dialético para o transtorno da personalidade borderline – invalidação e vulnerabilidade emocional

Os dilemas dialéticos

Estrutura modular da DBT Standard: terapia individual, treino de grupo, tratamentos complementares, equipe de consultoria, uso do telefone

Análise funcional de cadeia

Os três estágios de tratamento – características conceituais e aplicadas

Metas primárias e secundárias

Avaliar funcionalmente e intervir em comportamentos suicidas e Condutas Autolesivas Sem Intencionalidade de Suicídio (CASIS)

Avaliar funcionalmente e intervir em comportamentos que interferem na terapia

Avaliar funcionalmente e intervir em comportamentos que interferem na qualidade de vida

Avaliar funcionalmente e intervir em comportamentos característicos do estresse pós-traumático

Analisar funcionalmente os problemas de vida do cliente e propor soluções baseadas no planejamento de contingências que envolvem valores pessoais

Estratégias centrais: validação e solução de problemas

Estratégias estilísticas: comunicação recíproca e comunicação irreverente

Estratégias dialéticas

Intervindo em crises

Consultoria por telefone

Desenvolvimento de consultoria de equipe

 

CONHEÇA A FORMAÇÃO ACADÊMICA DOS FACILITADORES:

Paulo Roberto Abreu [CRP 08/10533] é psicólogo clínico, doutor pelo Departamento de Psicologia Experimental da USP. Aprimoramento em Terapia Comportamental Dialética (DBT) pelo Behavioral Tech/Linehan Institute. Professor dos cursos de Especialização em Terapia Comportamental do Hospital Universitário da USP (HU-USP) e da Especialização de Terapia Comportamental e Cognitiva em Saúde Mental do Ambulatório de Ansiedade, Instituto de Psiquiatria, do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (AMBAN – IPq – HCFMUSP). Editor Chefe da Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva (RBTCC), principal publicação científica da Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental (ABPMC). Coordenador do Instituto de Análise do Comportamento de Curitiba (IACC).

 

Juliana Helena Abreu [CRP 08/IS-324] é psicóloga clínica e da educação. Possui graduação em psicologia pela Universidade Estadual de Londrina (2003). Doutoranda pelo Departamento de Psicologia Experimental do Instituto de Psicologia da USP. É mestre em Psicologia Experimental na PUC-SP (2012) e Especialista em Terapia Comportamental e Cognitiva pela USP (2005). É professora do curso de Especialização em Terapia Comportamental do Hospital Universitário da USP (HU-USP).

 

CONHEÇA A RELEVÂNCIA DO TRABALHO DOS FACILITADORES NO CAMPO DOCENTE:

A Terapia Comportamental Dialética (DBT) vem sendo ensinada pelos facilitadores em cursos de pós graduação no IACC desde 2006. Desde 2014 na Especialização de Terapia Comportamental e Cognitiva em Saúde Mental do Ambulatório de Ansiedade, Instituto de Psiquiatria, do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (AMBAN – IPq – HCFMUSP). E desde 2017, na Especialização em Terapia Comportamental: Teoria e Aplicação do Hospital Universitário da USP (HU-USP).

 

CONHEÇA A RELEVÂNCIA DO TRABALHO DOS FACILITADORES NA CLÍNICA:

Ambos, Paulo Abreu e Juliana Abreu, possuem mais de 15 anos de trabalho com pacientes borderlines, na clínica particular e também em internamento e ambulatório hospitalar, como do HU-USP, HC-UFPR e HC-USP.

 

PÚBLICO-ALVO

Psicólogos e médicos psiquiatras; estudantes de psicologia e psiquiatria

 

LOCAL DO CURSO

IACC – Rua Padre Anchieta, 2348 (Auditório). Champagnat, Curitiba.

Atenção – Sua instituição tem interesse em levar esse curso para a sua cidade? Entre em contato conosco no Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

FORMAS DE PAGAMENTO

Estudante (graduação e pós graduação – necessário enviar comprovante de matrícula):

1 X R$ 1300,00 (depósito único antes da primeira aula); ou

2 X R$ 650,00 (depósito da primeira parcela antes da primeira aula, e da segunda parcela no dia da aula)

 

Profissional:

1 X R$ 1500,00 (depósito único antes da primeira aula); ou

2 X R$ 750,00 (depósito da primeira parcela antes da primeira aula, e da segunda parcela no dia da aula)

Atenção - Após efetuar o depósito, favor enviar o recibo para o email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. para validar a sua vaga no curso.

 

DADOS DA CONTA

Banco do Brasil
Paulo Roberto Abreu
Agência- 3262-X
CC – 91987
CPF – 00607430931

 

FICHA DE INSCRIÇÃO

Desenvolvido por Paulo Abreu